Por Julyanna Santos 07/01/2021

Você já se sentiu cobrado a estar sempre bem, feliz e disposto? Essa cobrança te machuca, te irrita e te cansa? Você, provavelmente, está sentindo os efeitos da positividade tóxica. O conceito, que tem sido amplamente debatido, descreve um novo fenômeno: a negação dos sentimentos ruins e a exigência de que as pessoas devem sempre estar bem.

Potencializado pelas Redes Sociais e difundido como ideal de vida, a positividade tóxica promove efeitos devastadores na psique. Bloquear ou ignorar emoções “negativas” pode ter consequências para a saúde.

Érika Maracaba: “Nada de errado em buscar estar feliz, mas essa felicidade compulsória, que não permite nenhum tipo de sentimento humano considerado negativo, é insustentável”.

O Portal Fortaleza Amiga do Idoso conversou com a cearense Érika Maracaba, psicóloga com atuação clínica, que cunhou o termo “positividade tóxica” em um artigo escrito para um site de notícia; o texto ganhou grande repercussão e Érika tornou-se a principal difusora do conceito.

“O que vemos é que felicidade/positividade é vista como um status. Observava na minha prática clínica que quanto mais as pessoas ‘atuavam’ como felizes, na verdade, elas estavam infelizes, em sofrimento psíquico. As pessoas começam a acreditar ser possível alcançar uma felicidade ininterrupta e isso gera culpa; você sente-se um fracassado, afinal a lógica social ´exige´ que você esteja sempre bem. ”

Efeitos da positividade tóxica

As consequências para a saúde podem ser graves. Érika elenca os principais:

  • Aumento do isolamento de quem está em sofrimento, inviabilizando a dor e os sentimentos que são comuns e normais ao indivíduo;
  • Tabu em relação ao sofrimento e uma categorização (sentimentos bons e ruins; sentimentos permitidos e não permitidos);
  • A falta de reconhecimento dos sentimentos ruins, pois eles passam a denotar fracasso; então, por exemplo, tristeza e insatisfação não são “trabalhadas”, deixando as pessoas mais imaturas emocionalmente, sem ferramentas para resolução dos seus problemas.

Para Érika, a positividade tóxica tem aumentado os transtornos mentais e enfraquecido os laços sociais: “por exemplo, se você não legitima uma situação de insatisfação, você continua insistindo em um ´plano de sucesso pessoal’; se não temos a sabedoria para entender o que é insustentável – se silenciamos isso – como estaremos aptos a mudar os planos? As trajetórias? A nos reinventar?”

Envelhecer com saúde mental

É importante que ainda na fase da juventude, as pessoas vivenciem outros tipos de experiência, que não seja apenas o ser produtivo, em um ambiente competitivo. Não à toa, o fluxo biológico, trazido pelo avançar da idade, provoca depressão, muito comum em pessoas da terceira idade; isso ocorre pois há uma percepção enrijecida de si mesmo, “e aí pelo próprio desenvolvimento natural do corpo, já não se pode ser mais ‘aquela’ pessoa; a vida perde o sentido. Então, uma boa iniciativa para viver bem a terceira idade é investir no conhecimento de si, relatando e exercitando todas as emoções.” orienta a psicóloga.

Uma vida realmente feliz

Não se trata de não ser positivo, mas de validar como nos sentimos a cada momento mesmo quando não estamos bem. Aceitar e aprender a lidar com todas as emoções é passo fundamental para lidar com as situações da vida, sendo elas difíceis ou não; todas as emoções são válidas, reais e autênticas. Assim, permitindo os sentimentos e ajustando as emoções, é possível ser mais saudável emocionalmente e mais feliz, consequentemente.

Janeiro Branco

O Janeiro Branco é dedicado a colocar os temas da “Saúde Mental” em evidência na sociedade, chamando a atenção dos indivíduos e das instituições sociais para as questões emocionais, comportamentais e subjetivos dos seres humanos. Acesse o site oficial da Campanha.

 

MATÉRIAS RELACIONADAS

logo

Contato

E-mail:
[email protected]
Telefone: +55 (85) 3013-5797
Endereço: Rua B, 17 – Eng Luciano
Cavalcante | Fortaleza-CE
CEP: 60.810-670

Copyright © 2020 Fortaleza Cidade Amiga
do Idoso. Todos os Direitos Reservados.

Seja um apoiador

Saiba mais sobre os benefícios
de ser um dos Apoiadores do
Fundo Municipal dos Direitos
da Pessoa Idosa – FMDPI.
Clique no link abaixo
para saber mais.

Contato

E-mail:
[email protected]
Telefone: +55 (85) 3013-5797
Endereço: Rua B, 17 – Eng Luciano
Cavalcante | Fortaleza-CE
CEP: 60.810-670

Seja um apoiador

Saiba mais sobre os benefícios
de ser um dos Apoiadores do
Fundo Municipal dos Direitos
da Pessoa Idosa – FMDPI.
Clique no link abaixo
para saber mais.

Links

Siga-nos

Realização

parceiros

Copyright © 2020 Fortaleza Cidade Amiga do Idoso. Todos os Direitos Reservados.

This will close in 0 seconds