Por Julyanna Santos 11/01/2021

Hemocentros de todo país registraram queda de até 50% no número de doações

No Brasil, 1,6% da população é doadora sangue. A recomendação da Organização Mundial de Saúde é que o percentual seja de, pelo menos, 1%; em média, estamos acima do preconizado, mas, em alguns estados, essa realidade não se aplica.

No Ceará, por exemplo, durante os meses de março e junho de 2020, houve baixa de 15,6%, se comparado ao mesmo período do ano passado, segundo dados do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (HEMOCE). A baixa deve-se ao fato de que estamos em estado de pandemia, gerando insegurança. Durante a pandemia, algumas regiões do país registraram queda de até 50% no número de doações.

O HEMOCE, com objetivo de estimular a doação e manter o hemocentro com níveis estáveis de sangue, implementou diversas medidas de prevenção ao novo coronavírus, tanto para os profissionais, como para os doadores. Algumas inciativas: agendamento da doação de sangue, o que evita aglomerações, cadeiras mais espaçadas, disponibilização de álcool gel, uso da máscara e profissionais com todos os equipamentos de proteção individual.

Adalise Maia: “o HEMOCE atende todo o SUS, no Ceará. Nossa atuação é extremamente relevante.”

Adalise Maia, Assistente Social do HEMOCE, esteve dia 1o de dezembro no Programa Fortaleza Amiga do Idoso, e falou sobre os requisitos para doação e a importância do doador de sangue. “Nós temos pacientes críticos toda hora e, inclusive, durante a pandemia. O doador faz exames, é atendido por um médico e só depois dessa avaliação, pode doar. Aqui em Fortaleza temos três unidades fixas e uma coleta móvel. É importante que tenhamos doadores regulares, pois assim mantemos nossas bolsas de sangue em dia”, alerta.

Após a doação, o doador recebe carteirinha e pode acessar seus exames completos no portal do HEMOCE.

As doações constantes são essenciais para os estoques de plaquetas, que ajudam no controle de sangramentos e são usadas em tratamentos contra o câncer, por exemplo.

“Sempre penso em que está precisando,” afirma o Jornalista Tarcísio Matos, um doador regular.

Um ato de amor!

O Jornalista Tarcísio Matos é doador de sangue recorrente. Ele vê, no ato de doar, um gesto de amor pelo próximo. “Quando estou doando sangue sempre imagino um ser humano, em sofrimento profundo, sendo beneficiado por minha atitude. Um simples gesto, um tempo doado, faz a diferença na vida de até 4 pessoas. Isso, definitivamente, não tem preço”, finaliza.

Ele ainda incentiva, sempre que tem oportunidade, familiares e amigos a fazerem o mesmo.

Doar sangue não afeta a saúde do doador

A quantidade de sangue retirada não compromete a saúde de quem doa, pois a recuperação ocorre imediatamente após a doação. Uma pessoa adulta tem em média 5 litros de sangue e em uma doação são coletados, no máximo, 450 mililitros de sangue.

Para reservar um horário para doar sangue, acesse:

www.doador.hemoce.ce.gov.br ou ligue: 85 3101.2305 ou mande um WhatsApp para 85 3101.2296

Clique aqui e veja as principais dúvidas sobre doação de sangue!

MATÉRIAS RELACIONADAS

logo

Contato

E-mail:
[email protected]
Telefone: +55 (85) 3013-5797
Endereço: Rua B, 17 – Eng Luciano
Cavalcante | Fortaleza-CE
CEP: 60.810-670

Copyright © 2020 Fortaleza Cidade Amiga
do Idoso. Todos os Direitos Reservados.

Seja um apoiador

Saiba mais sobre os benefícios
de ser um dos Apoiadores do
Fundo Municipal dos Direitos
da Pessoa Idosa – FMDPI.
Clique no link abaixo
para saber mais.

Contato

E-mail:
[email protected]
Telefone: +55 (85) 3013-5797
Endereço: Rua B, 17 – Eng Luciano
Cavalcante | Fortaleza-CE
CEP: 60.810-670

Seja um apoiador

Saiba mais sobre os benefícios
de ser um dos Apoiadores do
Fundo Municipal dos Direitos
da Pessoa Idosa – FMDPI.
Clique no link abaixo
para saber mais.

Links

Siga-nos

Realização

parceiros

Copyright © 2020 Fortaleza Cidade Amiga do Idoso. Todos os Direitos Reservados.

This will close in 0 seconds