Por Julyanna Santos 25/11/2020

Aumenta o número de agressões e violências contra a pessoa idosa durante a pandemia e força tarefa é acionada para investigar crimes em todo país.

Dados informados pelo Disque 100, do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, revelam o aumento de 59% no número de denúncias de violência contra o idoso no Brasil durante a pandemia da Covid-19. Ao todo, entre março e junho deste ano, foram mais de 25 mil denúncias.

O Ceará ficou em quinto lugar no ranking nacional deste tipo de violência, no período analisado, o que acende um alerta para autoridades. Em 2019, foram 627 denúncias e, só este ano, foram 1030. Já dados da Delegacia de Proteção ao Idoso e à Pessoa com Deficiência (DPIPD), nos cinco primeiros meses deste ano, foram lavrados 77 inquéritos policiais para apurar crimes contra idosos.

O aumento significativo desses crimes, levou o Ministério da Justiça e polícias civis do Estados, a acionar uma força tarefa de investigação e combate a violência contra a pessoa idosa.

A ação, que teve início no dia 4 de dezembro, ocorreu nos 26 estados da federação e no Distrito Federal. No mesmo dia, ao final das diligências, foram presas 117 pessoas em flagrante; desde outubro deste ano, a operação já prendeu 567 pessoas.

Para falar sobre o tema, o Portal Fortaleza Cidade Amiga do Idoso convidou o Presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa da OAB/CE, Dr. Raphael Franco Castelo Branco de Carvalho.

Dr. Raphael Castelo Branco: É preciso dar condições para que as famílias construam lares mais dignos para a pessoa idosa.

Portal – A violência contra a pessoa idosa é um grande desafio para o poder público. Por que é tão difícil colocar o Estatuto do idoso em prática?

Dr. Raphael – O Estatuto do Idoso é uma grande conquista para toda a sociedade, não só para o idoso. No entanto, hoje, o desafio que se coloca, é o da sua plena efetivação. É preciso que a sociedade conheça a lei, saiba o que é o crime contra o idoso e a quem se dirigir caso esteja diante de um crime previsto no Estatuto.

Portal – O Sr. acredita que os casos de violência contra a pessoa idosa aumentaram durante a pandemia? Se sim, a que atribui?

Dr. Raphael – Infelizmente, os dados mostram que, nesse cenário pandêmico, tanto a nível nacional como internacional, a violência contra a pessoa idosa aumentou significativamente. Inclusive, já houve pronunciamento da ONU (Organização das Nações Unidas) sinalizando essa preocupação. Isso porque, muitas vezes, em 80% dos casos, o agressor é um familiar. É aquela pessoa que deveria cuidar, preservar e amar a pessoa idosa.

Portal – Com sua experiência, o que é preciso fazer para minimizar esses números crescentes de violência contra o idoso?

Dr. Raphael – É preciso maximizar os mecanismos de proteção e defesa, muito embora, nós reconheçamos os avanços dos órgãos que estão, cada vez mais, atuando em rede. O Ceará é referência nesse diálogo interinstitucional. Notamos que seria importante uma maior estruturação, com aumento do número de pessoal e com uma maior interação dos diversos órgãos, para que a fiscalização seja cada vez mais efetiva. Sinalizo, ainda, a importância da conscientização da sociedade em prol de uma cultura de maior respeito aos direitos da pessoa idosa.

Portal – Qual a importância da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa na fiscalização e atendimento quando se trata dos diretos da pessoa idosa?

Dr. Raphael – A nossa comissão tem realizado um trabalho de conscientização acerca do Estatuto do Idoso para os mais variados públicos; em atividades de formação acerca dos direitos e devedores. Sinalizamos sempre, nessas formações, sobre os deveres da sociedade, do Estado e do poder público, em garantir o pleno cumprimento do Estatuto.

Atuamos também junto aos conselhos de direitos. A OAB tem assento, tanto nos conselhos municipais quanto no Estaduais, estando na presidência do Conselho Estadual, na última gestão. Estamos também presentes a nível Nacional através destes mesmos conselhos.

Por fim, estamos na articulação da rede, junto com o Ministério Público, a defensoria, a Delegacia do Idoso, as Coordenadorias do Idoso; tudo isso, tanto a nível municipal quanto estadual. Tudo para fazer valer o Estatuto do Idoso.

Portal – O que, na sua opinião, ainda precisa ser feito (em termos de legislação) para dar uma maior segurança aos idosos que sofrem abusos?

Dr. Raphael – Acredito que políticas públicas mais voltadas para a estruturação dos laços familiares, ao empoderamento das famílias na proteção ao idoso, a conscientização sobre a importância do idoso para a família e para a sociedade. É preciso dar condições para que as famílias construam lares mais dignos para a pessoa idosa. Esse seria um grande passo!

Como denunciar: 

As denúncias podem ser feitas pelo Disque 100, que funciona diariamente, 24 horas por dia. As ligações são gratuitas e podem ser feitas de todo o Brasil, de qualquer telefone (fixo ou celular) bastando discar 100.

Delegacia de Proteção ao Idoso e a Pessoa com Deficiência

A população também pode denunciar diretamente à especializada pelo telefone (85) 3101-2496 ou pelo e-mail [email protected] O sigilo e o anonimato são garantidos.

Para saber mais! 

Confira especial sobre violência contra a pessoa idosa, elaborado pelo Projeto Fortaleza Cidade Amiga do Idoso, em alusão ao Junho Violeta:  https://www.instagram.com/explore/tags/junhovioletacidadeamiga/

MATÉRIAS RELACIONADAS

logo

Contato

E-mail:
[email protected]
Telefone: +55 (85) 3013-5797
Endereço: Rua B, 17 – Eng Luciano
Cavalcante | Fortaleza-CE
CEP: 60.810-670

Copyright © 2020 Fortaleza Cidade Amiga
do Idoso. Todos os Direitos Reservados.

Seja um apoiador

Saiba mais sobre os benefícios
de ser um dos Apoiadores do
Fundo Municipal dos Direitos
da Pessoa Idosa – FMDPI.
Clique no link abaixo
para saber mais.

Contato

E-mail:
[email protected]
Telefone: +55 (85) 3013-5797
Endereço: Rua B, 17 – Eng Luciano
Cavalcante | Fortaleza-CE
CEP: 60.810-670

Seja um apoiador

Saiba mais sobre os benefícios
de ser um dos Apoiadores do
Fundo Municipal dos Direitos
da Pessoa Idosa – FMDPI.
Clique no link abaixo
para saber mais.

Links

Siga-nos

Realização

parceiros

Copyright © 2020 Fortaleza Cidade Amiga do Idoso. Todos os Direitos Reservados.

This will close in 0 seconds