Diagnóstico precoce e vida saudável são poderosas estratégias contra o câncer de próstata

Categorias

Compartilhar

Por Julyanna Santos 17/11/2020

  • Ouça este conteúdo

A população idosa corresponde a 60% dos brasileiros com câncer. O dado exponencial é um indicativo do tamanho do desafio de saúde pública no Brasil e deve se agravar: a população idosa cresce vertiginosamente e pode continuar assim até 2043, segundo Projeção da População, do IBGE, atualizada em 2018. Em 2043, um quarto da população deverá ter mais de 60 anos.

Por isso, campanhas como o Novembro Azul são tão importantes para conscientização dessa população e fazem parte das estratégias de governos e entidades de saúde para diminuir os percentuais e impactos da doença.

A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia afirma que tumores de próstata e de mama são mais comuns nessa fase da vida, indicando que detecção precoce e tratamento correto podem fazer toda diferença.

Dr. Fábio Dantas, urologista e especialista com forte atuação em prevenção e tratamento do câncer de próstata.

O urologista, Dr. Fábio Dantas, em entrevista exclusiva para o Portal Fortaleza Cidade Amiga do Idoso, afirma ser de suma importância o diagnóstico ainda na fase inicial da doença. “É necessário que seja feito o exame do toque retal anualmente, além da checagem do PSA (enzima que se estiver em alto valor supõe suspeita de câncer); o tratamento é cirúrgico e com cura, se detectado precocemente. Se for feito tardiamente, o câncer estará em evolução, e será necessário radioterapia, quimioterapia, podendo ressurgir posteriormente.”, explica.

O câncer de próstata pode ser uma doença grave, mas a maioria dos homens diagnosticados com a doença têm grandes chances de plena recuperação.

“A prevenção é feita ao longo da vida; as pessoas devem ter uma vida saudável, boa alimentação, fazer atividade física, evitar fumar e beber em excesso. É possível curar o idoso com câncer de próstata, sim, mas o melhor é não ter o câncer!”, alerta o especialista que possui forte atuação em prevenção e tratamento do câncer de próstata.

A estimativa de novos casos, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA) no ano de 2020, será de 65.840, mas muitos desconhecem informações básicas sobre a doença ou têm preconceito com o exame do toque retal.

 

Antônio Júnior de Vasconcelos – psicólogo

O psicólogo, Antônio Júnior de Vasconcelos, participou, dia 12 de novembro, do Programa Fortaleza Amiga do Idoso e alertou para importante aspecto no âmbito da saúde mental: “Muitos homens, infelizmente, associam a próstata a uma questão sexual e, daí, o enorme preconceito na nossa sociedade. A masculinidade é cheia de tabus! O Novembro Azul quer exatamente pontuar a importância da prevenção para homens. Geralmente, os homens, não se alimentam de maneira correta, ingerem mais álcool, fumam mais, não fazem atividade física e levam uma vida mais estressante que as mulheres”.

E, foi enfático: “Muitos homens quando procuram ajuda, em muitos casos, já estão com a saúde debilitada. Seja ela, a nível psicológico ou físico”.

O Projeto Fortaleza Cidade Amiga do Idoso, durante todo o mês de novembro, informa, através de posts em suas redes sociais, sobre a importância da prevenção e qual a melhor forma de abordar tema tão complexo para saúde do homem.

Para assistir a entrevista completa que o psicólogo, Antônio Júnior de Vasconcelos, deu a locutora Ely Alves no Programa Fortaleza Amiga do Idoso, na Rádio Web Fortaleza 6.0, no dia 12 de novembro, acesse o link: https://www.facebook.com/Fortalezaamigadoidoso/videos/306317933691857

Para mais informações sobre o câncer de próstata, acesse: https://portaldaurologia.org.br/publico/novembroazul/