Cuidados com a pele no verão, especialmente com a sensível pele dos idosos

Categorias

Compartilhar

O verão é a estação do ano em que a radiação solar incide com mais intensidade sobre a superfície da Terra, e é justamente o período em que realizamos mais atividades ao ar livre. Nos meses de dezembro a março, é importante tomarmos alguns cuidados para evitar queimaduras solares, ressecamento, câncer de pele e outros problemas. A pele do idoso é naturalmente mais sensível a queimaduras e estresse oxidativo, e o cuidado deve ser intensificado nessa faixa etária.

O uso do filtro solar deve ser intensificado, com aplicacão diária e reaplicações mais frequentes.  Os produtos ideais são aqueles com Fator de Proteção Solar maior ou igual a 30 e que oferecem proteção contra raios UVA e UVB, características que podem ser observadas na embalagem do produto. Eles devem ser aplicados uniformente sobre todas as areas expostas ao sol idealmente 30 minutos antes da exposição, e devem ser reaplicados a cada duas horas ou após imersão em água ou transpiração excessiva. Não esquecer das mãos, orelhas, pescoço e pés! Por conta do ressecamento cutâneo e hipersensibilidade que são frequentes em pessoas acima do 60 anos, filtros físicos ou com ação hidratante e próprios para peles sensíveis são uma excelente opção nessa faixa etária.

Além do protetor solar, chapéus, bonés e roupas com proteção solar são importantes auxiliares contra a radiação e seus riscos. O uso de óculos escuros com proteção UVB é importante para prevenção de catarata e outros problemas oculares.

É recomendado evitar exposicão solar direta entre 10 e 16h e sempre procurar ficar a sombra de árvores, barracas ou guarda-sóis.

Alguns hábitos são complementares a proteção solar e podem ser feitos diariamente. Os banhos não precisam ser muito frequentes ou demorados, e a temperatura da água deve ser próxima a temperatura ambiente ou fria. Áreas de dobras, como virilha e entre os dedos, devem ser bem secas após o banho para evitar micoses e outros problemas agravados pela umidade. Aumentar a ingestão líquidos, usar roupas leves e de tecidos naturais e cores claras, secar be, áreas de dobras após o banho e aplicar diariamente um hidratante adequado ajudam a manter a pele saudável e a evitar os danos pelo sol e pelo calor.

Pacientes idosos têm uma menor percepção de calor e sede, por isso devem ser evitados locais muito quentes e abafados e a ingesta de líquidos deve ser frequente. Podem ser incluídos na dieta alimentos amarelos ou alaranjados, como cenoura, beterraba e mamão, que são ricos em carotenóides e ajudam a prevenir danos oxidativos causados pelo sol.

Aproveitar o verão com segurança ajuda a evitar problemas futuros como envelhecimento precoce, manchas, câncer de pele e outros.

Gabriela Lima Silveira,  Dermatologista,  foi nossa entrevistada no Programa Fortaleza 6.0, na Rádio Tempo, 103.9, no dia 25 de janeiro de 2020.

Ouça o programa na íntegra no podcast:

 

Saiba mais sobre o Programa de Rádio
O Programa Fortaleza 6.0 tem transmissão ao vivo, todos os sábados, das 10 às 11horas. A programação promove ações do projeto Fortaleza Cidade Amiga do Idoso; entrevistas com profissionais que trabalham em prol do envelhecimento saudável e conversas com idosos que são exemplos por saberem conduzir as suas vidas após certa idade com tanta vitalidade, autonomia, disposição e alegria de viver.